TERAPIA FAMILIAR 2018-04-24T13:51:06+00:00

Quando o casamento está funcionando bem é uma ótima oportunidade para o crescimento do casal, pois proporciona muitas trocas positivas. Porém ao contrário, é uma maneira de propagar comportamentos inadequados aos filhos, os quais estão o tempo todo atentos e efetuando o aprendizado por imitação.

A terapia familiar na abordagem comportamental, oferece um modelo eficaz para o manejo dos problemas conjugais e melhoria da satisfação dos parceiros com seus relacionamentos. Ela tem o objetivo de oferecer ao grupo familiar uma avaliação focada na aliança terapêutica, empatia, respeitando as resistências de cada membro e facilitando a comunicação no grupo.

       Algumas das etapas da terapia familiar são:

  • Realizar uma avaliação detalhada.
  • Determinar a freqüência básica do comportamento problemático.
  • Orientar e proporcionar informações sobre o sucesso do tratamento.
  • Estabelecer estratégias específicas para mudanças do que está sendo tratado, de acordo com cada família.

É claro que conviver num grupo é muito mais complicado do que lidar consigo mesmo, esse é um dos processos a ser entendido pelos membros da família.

A terapeuta familiar tem a preocupação de centrar nas questões mais difíceis , na busca de cessar os conflitos e manter a harmonia familiar. Mas para tal, precisa que cada um dos integrantes do grupo esteja realmente enganchado no processo terapêutico, objetivando se melhorar como parte, para interagir adequadamente num todo.

O afeto, a comunicação e o cuidado com os filhos, são comportamentos muito importantes para a satisfação conjugal.

Alguns casais com o tempo entram em conflito, sendo importante recorrer a uma ajuda terapêutica, para juntos realizarem a manutenção da harmonia familiar e resolução de problemas.

Entretanto também é fundamental que cada integrante da família se concentre nas questões mais difíceis para si e durante o processo terapêutico possa discutir suas preocupações, descrever o próprio sentimento, evitar apenas criticar ou se queixar do outro.

Com relação aos filhos, os pais normalmente reagem ao comportamento problemático com repreensões, porém essas atitudes que parecem punições podem, na verdade, estar reforçando a atitude da criança.

Um pai/mãe mesmo estando nervoso, está nesse momento, oferecendo atenção ao filho. Além disso, existe a questão de que os pais fazem ameaças, chantagem emocionais que quando surge um efeito, esse é momentâneo.

Outro método dos pais, são os castigos severos que criam medo e ansiedade, em vez de uma aprendizagem adequada.

Texto: Proª Drª Nivalda P. de Jesus.

WhatsApp WhatsApp Online